Nem um corvo acreditaria que o dólar atingiria esse patamar…..

“O dólar comercial disparou nesta quinta-feira, 24, e atingiu a nova marca histórica de R$ 4,22, um avanço de 2,06% ainda no início das negociações. A moeda abriu a sessão cotada a R$ 4,219 (alta de 2,03%). Na véspera, fechou cotada a R$ 4,135.

O dólar não para de bater recordes de alta desde a terça-feira, 22, quando ultrapassou a marca dos R$ 4, atingindo as maiores cotações desde a criação do real, em 1994. Entretanto, a moeda já sobe pela sexta sessão consecutiva.

No radar dos investidores está a crise política no País, que impede o governo de realizar o ajuste fiscal, e temores de um novo rebaixamento pela agência de classificação de risco Fitch, que se reuniu essa semana em Brasília com a equipe econômica para avaliar a situação do País.

O nervosismo foi acentuado pela deterioração das projeções para a economia trazidas pelo Relatório Trimestral de Inflação (RTI) do Banco Central, que prevê queda de 2,7% para o Produto Interno Bruto (PIB) em 2015.

Outra notícia ruim é a de que a taxa de desemprego em agosto subiu para 7,6% nas seis principais regiões metropolitanas do País, a maior desde setembro de 2009 segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).”

fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/mercados,dolar-dispara-na-abertura-e-vai-a-r-4-21-,1768125

Anúncios

O Grande Mamute

A união, Estados e municípios estão atolados em dívidas. O déficit fiscal é extratosfetico, mas ninguém pensa em reduzir o tamanho do Estado, esse grande mamute que consome bilhões por ano apenas com o pagamento de salários a uma casta chamada de funcionalismo público. Estamos  próximos a    um colapso fiscal e já passou da hora do Estado diminuir o seu tamanho e parar de sugar nosso suor com mais impostos sem qualquer contrapartida. Nos últimos vinte anos criamos uma geração que tem como único objetivo de vida, a aprovação  em concurso público, por causa da neutralizante estabilidade. A verdade é que a grande maioria dos brasileiros quer se encostar no Estado, mas no final a conta não fecha. Como disse Milton Friedman: não existe almoço grátis. A conta está chegando com juros e correção monetária.

Imagem

É a economia estúpido!

20150626122549805301o

Foto: Agência Estado

O slogan “É a economia estúpido!”, criado por James Carville, assessor de Bill Clinton, na campanha para a presidência em 1992, pode ser o principal motor para que o processo de Impeachment de tome corpo nos próximos dias.
O brasileiro médio não está preocupado com as pedaladas fiscais, déficit e a corrupção endêmica na Petrobrás, mas apenas no seu poder de compra de bens não duráveis, ou seja, na hora que faltar o dinheiro da cervejinha e da smart TV a coisa pega….